Dicas para gerar tráfego para seu website ou blog

Nesta categoria (“GERAÇÃO DE TRÁFEGO”), vou postar dicas para que que você gere tráfego para seu website.

DICA 1
Antes de tudo, instale o Google Analytics em seu site. Acessewww.google.com/analytics e crie uma conta. Siga as instruções, copie o código gerado e cole no código HTML das páginas que você quer monitorar. Depois de alguns dias, retorne ao Analytics para visualizar seu relatório de tráfego. Os relatórios dão um raio X completo do que acontece em seu website. Provavelmente você terá que envolver seu webmaster, mas é uma implementação simples de uma ferramenta gratuita. Este pequeno código envia para o Google as informações de acesso e gera gráficos detalhados de visitantes únicos, pageviews e outras informações valiosas. O Google Analytics é também provê que palavras-chave, URLs e páginas geram tráfego para seu website.

DICA 2
Ao buscar parceiros para gerar links de entrada para seu site, lembre-se que, quanto mais links a página onde seu link estiver, menos valor ele terá no PageRank. Antes que o parceiro coloque seu link em uma página, verifique se há possibilidade de figurar em um lugar com poucos links, se isto for possível. Isto contribui muito mais para seu PageRank.

DICA 3
Mantenha a tag TITLE com até 65 caracteres. Qualquer coisa acima disto pode ser ignorada por alguns buscadores, além do que, títulos muito longos ficam meio esquisitos na visualização do browser.

DICA 4
Acesse o Google Sets, coloque de três a cinco palavras-chave relativas ao seu negócio e clique no botão “Small Set”. O sistema retornará uma lista de palavras que têm algo em comum com as palavras que você inseriu. O Google sabe que quando uma página contem tais palavras, ela frequentemente contem as da lista sugerida. Obviamente, como ainda trata-se de um serviço em fase experimental, você verá que algumas sugestões são em idiomas diferentes, porém, valem as dicas. Quando você se decidir sobre suas principais palavras-chave, tente o Google Sets para descobrir, pelo menos de acordo com o Google, palavras relacionadas semanticamente.

DICA 5
Nas páginas internas, a meta name “keywords” rende mais com um número limitado de palavras. Quanto menos, melhor. É difícil especificar um número mínimo de palavras em que os buscadores perdem a efetividade na indexação. Pode ser cinco, sete, dez. Se você precisa somente de três, limite a três. O ideal é manter o número de palavras-chave de uma página em sete ou menos.

DICA 6
Evite automatizar o cadastramento em diversos sites de busca simultaneamente, serviço oferecido por diversas empresas e que pode acabar bloqueando sua URL. Outros pontos a evitar: (1) automatizar o cadastro de conteúdo tentando fazer com que os buscadores pensem que seu site é atualizado toda hora, (2) automatizar o processo de gereção de links de entrada e (3) usar técnicas como texto branco sobre fundo branco para inflar seu site com palavras-chave, enganando leitores e os próprios buscadores. O tiro pode ser no próprio pé.