As idéias que muitos links patrocinados gostariam de ter

Links patrocinados não são apenas uma grande sacada de negócios de empresas como Google e Yahoo, mas representam uma mudança conceitual no marketing, que deixa de ser interrupção e passa a ser de continuação. Ou seja, o sujeito está buscando algo e recebe sugestões de links que têm correlação com aquilo que ele procura naquele minuto, ao contrário do outro marketing, que interrompe seu filme para vender pasta de dente, algo que ele não tem o mínimo interesse naquele exato momento.

Como esta seção trata de geração de tráfego, aqui vão algumas dicas para otimizar suas campanhas de Google Adwords (www.google.com/adwords/):

Os anúncios em texto são divididos em cinco campos: (1) título, (2) linha de descrição 1, (3) linha de descrição 2, (4) URL de visualização e (5) URL de destino. O primeiro campo permite 25 caracteres, os três seguintes 35 caracteres e o campo de destino 1024 caracteres. No campo título, tente, ao máximo, repetir ou ressaltar a palavra-chave que mais se identifica com o que você quer vender. Na primeira linha de descrição, descreva um benefício de sua empresa, produto ou serviço. Na segunda linha de descrição, coloque uma funcionalidade ou apresente uma oferta irrecusável. Na URL de visualização, use uma URL que reforce a história e na URL de destino, coloque o link da página onde está o produto ou serviço ou para uma land page específica, uma página criada especialmente para a campanha. Não jogue para a home do seu site ou para uma página que não tem nada a ver com o que você vende.

Resumindo, fica assim:

TITULO: Use uma palavra-chave
LINHA DE DESCRIÇÃO 1: Passe um benefício
LINHA DE DESCRIÇÃO 2: Funcionalidade do produto ou serviço ou oferta irrecusável
URL DE VISUALIZAÇÃO: Use uma URL que reconte a história, tipo,http://www.empresa.com.br/ofertaimperdivel ou, melhor ainda,http://www.ofertaimperdivel.com.br
URL DE DESTINO: direcione para uma página que envolva e tenha relação com o que está sendo anunciado

Uma boa dica sobre o título ou a primeira linha de descrição é fazer como se fossem manchetes de revista feminina. Veja umas capas e perceba como as manchetes tentam capturar ao máximo sua curiosidade. Este é o segredo, a brincadeira feita com o título deste post.

Aqui é bom lembrar que um anúncio em imagem tem um CTR (taxa de cliques) de duas a três vezes maior que os anúncios em texto e devem ser considerados, mas a regra da “palavra-chave/benefício/funcionalidade ou oferta/reconte/land Page” vale também para a criação da peça gráfica. Historicamente, o melhor formato é o 300×250 pixels.

Trabalhe de 5 a 10 palavras-chave por campanha para ser mais eficaz e faça uso de palavras-chaves negativas, como “-imóveis”, por exemplo, para evitar clicks que não se relacionam com seu negócio. Use a ferramenta de leilão para se colocar, no máximo, na segunda posição dos anúncios, já que muitas pessoas clicam sem pensar no primeiro anúncio e só depois vêem que não era bem aquilo o que procuravam. Como cada click custa dinheiro, esta é uma forma de evitar gastar com clicks indesejados.

Para terminar, mantenha sempre dois anúncios no ar, em uma espécie de competição. O Google vai fazer uma randomização na apresentação dos anúncios, mostrando ora um, ora outro, mas vai dar preferência, após algum tempo, para o que trouxer mais retorno. Portanto, crie dois anúncios variando palavras e frases segundo a regra acima e deixe no ar por uma semana. Volte e veja qual teve o melhor desempenho em CTR. Arquive o perdedor e crie um novo para tentar bater o vencedor.
Se você tem dúvidas, use o Split Tester (www.splittester.com) para ser mais preciso.

Um excelente CTR para você!