Josy Stoque e a Saga de uma Autora Independente

Entrevistei Josy Stoque, autora da Saga Os Qu4tro Elementos, de diversos contos e também dos livros Insensatez, Estrela e Puro Êxtase, entre outros. Ela conta sobre os processos de planejamento, escrita, publicação e marketing de seus livros.

Existem diversos métodos para contar histórias, como a Jornada do Herói, começar do fim, fazer mindmaps, brainstorms, entre outros. Que método você utiliza?

Josy: Eu organizo o enredo, um roteiro com minhas primeiras ideias e com as novas, por capítulo, me sinto mais à vontade e com menos branco para escrever desta maneira porque tenho um caminho ao qual seguir, apesar que, conforme a escrita, novas ideias sempre surgem. Também crio perfis para o protagonista e os personagens principais, montando a história de sua vida, sua personalidade, sonhos e decepções. Tento torná-los o mais reais possível para mim.

Como é sua rotina de escritora, o seu dia a dia com o ato de escrever e reescrever? Como se disciplina a escrever?

Josy: Não preciso de muita disciplina para escrever, é como um vício, as ideias jorram e não tenho outra alternativa a não ser escrever até terminar. Costumo brincar que os personagens conversam comigo, não me deixam comer nem dormir direito, portanto, só me resta contar logo a história deles. Eu me entrego inteiramente e quando termino, fico na maior ressaca. Todo o processo de escrita é doloroso, mas o de reescrita, edição e revisão, é sempre pior. Dou um tempo do trabalho para voltar para ele com um olhar diferente do qual escrevi, para ser mais crítica possível. Sento e faço devagar, um processo bem diferente da escrita.

Você já tinha submetido livros para editoras antes? Como você descobriu a autopublicação?

Josy: Já, sim, várias, cheguei a lançar dois livros da minha saga por uma editora por demanda. As editoras tradicionais nunca chegaram a me responder, ou quando o fizeram, depois de anos, negaram. Descobri a autopublicação assim que a Amazon chegou ao Brasil. Foi pelo intermédio de meu colega e padrinho, Marcelo Paschoalin, foi através dele que entrei no mercado editorial brasileiro e depois me tornei independente. Foi a melhor coisa que me aconteceu. Depois da autopublicação, minha carreira finalmente começou a acontecer, inclusive a tradução para o inglês de minha obra de estreia.

A autopublicação te libera da persistência e da “sorte” de ser escolhido por uma editora, mas exige que você invista no próprio marketing e na tecnologia. Como você promove seus livros?

Josy: Sou publicitária formada, mas também tenho fascínio pela internet e estou sempre antenada nas últimas novidades. Sou também viciada em mídias sociais e foi através dela que comecei a promover meu trabalho como escritora. Basicamente uso todas as redes sociais, meu site e e-mail marketing para divulgação de meu trabalho. Tem dado resultado, até já ofereci dicas para autores autopublicados do que fazer e o que não fazer. Mas também tenho algum apoio da própria Amazon, com promoções periódicas, para a qual já fui selecionada muitas vezes.

Também vale a pena ler o post da Josy sobre como a Amazon mudou sua carreira:

http://www.josystoque.com.br/2014/05/um-ano-na-amazon-que-mudou-minha.html

Para mais detalhes dos livros, acesse o site da Josy em www.josystoque.com.br

Se você quer saber mais sobre como construir sua identidade e crescer como autor neste mercado e como planejar, escrever, publicar e promover seu livro cadastre-se no Programa LIVROS QUE VENDEM em www.livrosquevendem.com.br

Topo-Google[1]