Como Traduzir e Ganhar o Mundo Com Seu Livro

Você já pensou em traduzir seu livro e ampliar suas fontes de royalties para outros mercados?

Hoje, seu livro impresso, seu e-book e audiobook podem ser facilmente traduzidos.

O que você precisa saber para encurtar este caminho? É o que você vai descobrir neste artigo.

O KDP, serviço de autopublicação da Amazon, suporta 34 idiomas até o momento.

Uma simples pesquisa na Amazon revela que estão cadastrados:

-22 milhões de títulos em inglês
-3 milhões de títulos em alemão
-2.8 milhões de títulos em francês
-1.5 milhões de títulos em espanhol

Desta forma, recomendo que você concentre-se nestes quatro idiomas ao invés de ficar pensando na lista das línguas mais faladas no mundo.

E o que você precisa saber para traduzir seu livro?

Siga as dicas…

1. Primeiro, responda: você realmente precisa traduzir seu livro?

Se você publicou e abandonou seu livro no Brasil, não vai adiantar nada traduzi-lo.

Você precisará destinar um tempo para divulgá-lo la fora, caso queira realmente ser bem sucedido neste empreitada.

Se a resposta para a pergunta for sim, comece pela tradução em inglês.

Considere traduzi-lo para a língua de Shakespeare primeiro e somente depois para as línguas de Hesse, Proust e Cervantes.

2. Use os serviços de freelancer para contratar um tradutor.

Você pode usar serviços como o Upwork,  Fiverr, Workana ou TranslatorCafe.

Procure por um profissional de tradução de acordo com o idioma desejado.

3. Cadastre seu job e aguarde as cotações.

Informe o número de palavras e outros detalhes importantes para os freelancers entenderem do que se trata.

Considere cadastrar no início apenas um artigo ou um texto curto com frases que você considera únicas para filtrar os tradutores.

As cotações podem variar bastante.

E lembre-se que o barato, às vezes, sai caro.

4. Avalie a qualidade dos tradutores que enviarem propostas.

Cheque número de avaliações, tempo de entrega e de trabalhos completados.

Considere solicitar que o tradutor assine um acordo de confidencialidade (baixe um modelo aqui) no qual ele legalmente concorda que seu livro será usado exclusivamente para a tradução e que os direitos legais pertencem a você.

5. Não basta traduzir o livro!

Depois que testar e escolher um tradutor confiável, parta para o grande projeto.

Além do seu manuscrito, solicite também a tradução de:

  • Descrição do livro para cadastrar nas páginas de vendas
  • Palavras-chave da descrição do seu livro
  • Sua minibiografia
  • Sua página de captura
  • E-mails do seu autoresponder (e-mails automáticos para comunicação com sua lista)
  • Texto solicitando avaliações de leitores

Sugiro que você inclua tudo isto no final do arquivo que vai enviar para o tradutor.

6. Contrate um revisor no idioma traduzido para fazer uma revisão geral do livro.

Use também os serviços de freelancer para encontrar estes profissionais.

Certifique-se que ele também assine o acordo de confidencialidade e aguarde a revisão.

Geralmente, uma edição simples vai custar de 40% a 50% do valor da tradução final.

7. Publique seu livro.

Lembre-se de colocar o idioma correto na hora de cadastrá-lo no KDP, por exemplo.

8. Configure uma lista de e-mails específica para o novo idioma

Cadastre seu autoresponder e crie uma página de captura simples.

9. Peça avaliações.

Recrute avaliadores no idioma publicado.

Pergunte para o freelancer que traduziu seu livro se ele conhece pessoas que possam avaliar seu livro na língua dele.

Use o texto de solicitação que você mandou traduzir e apoie-se no Google Tradutor  (mas nunca confie cegamente nele)  quando precisar.

Além disto, preciso te dizer que trabalhar com terceiros não é uma tarefa tão trivial assim.

Você pode acertar em cheio, mas também pode errar feio.

Para evitar ou minimizar os problemas, faça o seguinte:

1. Escolha um serviço de freelance confiável e aprofunde-se em suas funcionalidades e formas de funcionamento.

2. Poste seu briefing com instruções detalhadas.

Quanto mais você especificar o que deseja, mais certeiras serão as propostas enviadas.

Estabeleça prazo e certifique-se de passar o maior número de detalhes sobre o trabalho.

3. Não contrate por impulso.

Demore na escolha, pois isto evitará os problemas comuns quando se contrata serviços de baixa qualidade.

4. Analise o profissional.

No mundo dos sites de freelance você receberá as mais diversas propostas, às vezes dezenas delas para um único job.

Analise o portfólio, confira as recomendações e a avaliação do freelancer.

Elimine todos que não forem qualificados.

5. Responda às questões rapidamente e coloque-se a disposição para esclarecer dúvidas.

Um freelancer que pergunta mostra interesse e isto é positivo.

Da mesma forma, após cada interação, coloque-se a disposição para esclarecer quaisquer questões.

6. Comunique-se através das ferramentas do serviço de freelancer.

Isto gera um histórico de todo o processo que pode ser útil em caso de problemas.

7. Faça apenas críticas construtivas.

Ninguém é perfeito. A crítica destrutiva desanima e pode comprometer o resultado, se ainda assim, o freelancer quiser continuar te atendendo.

Da mesma forma, não use ameaças ou use um tom arrogante.

Se o trabalho não está funcionando ou dentro de suas expectativas, agradeça, encerre sem muitas delongas, assuma o prejuízo e parta para outro.

8. Da mesma forma, pague através do site, pois cada um deles tem formas de garantir reembolsos  em caso de problemas.

9. Revise tudo antes de aprovar a entrega final.

Analise se cada capítulo foi entregue. Submeta para o revisor.

10. Finalize o projeto, pague e agradeça o freelancer.

Escreva uma recomendação honesta e dê uma nota para o trabalho.

Concluir bem um projeto é tão importante quando começar bem.

Se o resultado foi excelente, use o mesmo freelancer para seus futuros livros.

Ele já conhecerá sua forma de pensar e cuidará bem do seu trabalho.

Confira também um serviço chamado BabelCube que reúne tradutores e livrarias online.

Até o presente momento, o BabelCube pode traduzir seu livro para 10 idiomas e distribuí-lo para 300 lojas.

Cheque as informações sobre os royalties que eles pagam antes de se aventurar. O serviço é em inglês.

E, então, o que você acha de conquistar leitores em outros lugares do mundo?

Deixe-me saber o que você pensa nos comentários abaixo.

 

***