Entrevista com Ellen Hardy – Livros Sustentáveis Precisam Ser Lidos

A entrevista da vez é sobre não ficção. Conversei com Ellen Hardy, arquiteta paulistana que se especializou em hospitais. Além de projetos de arquitetura, ela cuida da gestão do edifício hospitalar como um todo. Ellen publicou um livro independente através da Casa do Escritor chamado “Pequeno Manual do Hospital Sustentável”, no qual convida o leitor a olhar para seu hospital através das lentes de uma relação equilibrada com o ambiente natural, além de identificar oportunidades simples de reduzir seus impactos ambientais com pouco investimento ou até mesmo sem custos.

Eldes Saullo: Por que você escreve?

Ellen Hardy: Cada um de nós tem seu jeito peculiar de ver o mundo a sua volta. Na minha experiência profissional aprendi que o meu jeito de olhar as questões é de certa distância, com um olhar panorâmico, e essa tem sido a principal contribuição que tenho deixado nos diversos ambientes onde trabalhei. Pouco tempo atrás comecei a escrever artigos como uma forma de compartilhar essa visão e contribuir para outros profissionais. Quando surgiu a oportunidade do livro, que ajudaria a preencher uma lacuna que já me incomodava fazia um tempo, agarrei com unhas e dentes!

Eldes Saullo: Qual foi a inspiração para escrever “Pequeno Manual do Hospital Sustentável”?

Ellen Hardy: Depois que fui picada pelo bichinho da sustentabilidade há alguns anos, passei a frequentar eventos e reuniões que procuram casar este tema à arquitetura e administração dos hospitais. Mas embora as intenções sejam as melhores, vejo um enorme abismo entre os projetos que são apresentados e a realidade dos hospitais menores Brasil afora que, afinal de contas, são a maioria.Grandes hospitais de referência apresentam projetos ousados (e caros) com admiráveis resultados na redução de impactos ambientais. Super! Mas na platéia vejo gestores de pequenos hospitais encolhidos nas cadeiras, talvez pensando… “isso não é pra mim, meu hospital não tem acesso a esses recursos”. Foi então que decidi por minha conta, como o passarinho naquela história do incêndio, construir uma pequena ponte sobre esse abismo. Através deste livro, o Pequeno Manual do Hospital Sustentável, com linguagem bem simples e direta, busco mostrar aos gestores dos hospitais menores os diversos caminhos fáceis e acessíveis que podem seguir em direção a uma relação mais equilibrada de suas instituições com o ambiente natural. Embora não esgote o tema, com esta pequena obra espero estar “fazendo a minha parte” e contribuindo para que o setor saúde reduza seus impactos nocivos ao ambiente natural.

Eldes Saullo: Existe algo que você acha mais particularmente desafiador como escritora?

Ellen Hardy: Dar o livro por terminado! Sempre lembro de mais alguma coisa que deveria ter dito, uma dica que faltou… Nada como um prazo rígido para conseguir pôr o ponto final, senão o livro nunca seria lançado! É preciso entender que para os leitores é muito mais útil o livro com esses detalhes a menos, mas disponível, que ele eternamente preso no meu computador, sem disponibilizar ao publico.

Eldes Saullo: Alguns autores delineiam seus livros, outros escrevem de forma mais intuitiva. Como é seu processo criativo?

Ellen Hardy: Não posso falar de um padrão, afinal este foi o primeiro livro. Mas neste caso aconteceu uma coisa inesperada que deu muito certo e talvez sirva de dica para outros escritores. Como a ideia era percorrer ao longo do livro os diversos aspectos do hospital que podem sofrer intervenções, o livro começou com uma lista desses aspectos, cuja ordem ia sendo alterada e os itens agrupados de formas diferentes, buscando a melhor forma de promover uma visão realmente sistêmica do hospital e suas oportunidades de melhoria na relação com o meio ambiente. Programas de edição de texto não são muito práticos para isso, então acabei usando um aplicativo de gestão de tarefas que trabalha justamente com listas e grupos, o Trello, que de jeito nenhum foi criado para escrever um livro!E sabe que funcionou super bem? Antes mesmo de desenvolver cada assunto, e mesmo depois que estava escrevendo, era muito fácil testar outras formas de organizar capítulos e sub-capítulos até chegar ao formato mais prático para o entendimento panorâmico do hospital e suas relações com o meio ambiente natural.

Eldes Saullo: Como você faz para divulgar e fazer seu livro chegar a cada vez mais leitores?

Confesso que este tem sido um desafio completamente novo pra mim. Me parece que a principal preocupação é saber “para quem” escrevi. Quando estava escrevendo, quem eu imaginava que estaria lendo e aplicando aquele conteúdo? Depois foi buscar os caminhos para fazer chegar a essas pessoas a informação da existência do livro. Com relação às redes sociais, talvez devido à aplicação profissional do conteúdo, a que mais me deu retorno foi o LinkedIn, onde minha rede é quase toda do setor hospitalar. Agora estou buscando formas de chegar às escolas de Gestão e de Administração Hospitalar. Escrever o livro em si, embora seja a parte mais divertida, é apenas o começo do processo. Para que o livro seja sustentável, ele precisa ser lido!

Pelo jeito, Ellen conseguiu. Seu livro é muito bem avaliado pelos leitores na Amazon.

Acompanhe Ellen Hardy no site proadapta.com.br

E clique no livro para saber mais…

 

***

Compre na Amazon