O Que é Amor? – Reconstruindo Palavras #3

Um escritor que se preza precisa amar o que faz.

Por isso, a palavra a ser reconstruída hoje é:

“AMOR”

Amor é um exemplo de palavra cujo significado se tornou mais raso que broa de padaria.

As pessoas dizem “Eu te amo” com a mesma intensidade com que dizem “eu amo pizza”.

Em Português, a palavra manteve a mesma grafia do latim AMOR, utilizada para designar o sentimento de gostar, sentir afeição, desejo ou preocupação com alguém.

No hebraico, podemos ir ainda mais fundo.

Existem muitas palavras para Amor na língua sagrada.

A mais tradicional é Ahava (אהבה), da raiz אהב (AHV).

Uma palavra hebraica é formada por uma base de duas letras e outra letra modificadora.

O significado das duas letras base הב é “doar”.

A letra Alef א que as precede muda a base para uma conjugação verbal do tipo “doo” ou “doa”.

Assim, o significado mais profundo de amar é DOAR-SE.

Somos condicionados desde pequeno a só darmos amor se recebermos amor, quando deveria ser o contrário.

É preciso doar, independente se vai receber ou não.

Para conseguir isto, você precisa desenvolver o amor próprio.

Pois ninguém dá o que não tem.

Doar pressupõe ação.

Não é ficar parado irradiando bons pensamentos, sentimentos ou vibrações.

Se você ama, você age, doa-se.

Vale lembrar que de uma forma equilibrada.

Costumo dizer que o amor é uma mistura equilibrada de altruísmo com egoísmo.

Você dá e recebe, dá e recebe, em uma troca fluída e harmônica.

Para isto, ambos precisam ter muito amor próprio, pois, caso contrário, um das partes terá que suprir o amor que falta no outro, o que naturalmente levará ao desgaste.

A Cabala diz que são necessários três tipos de AMOR para um relacionamento funcionar:

Ahava, o amor cúmplice, compromissado, que se entrega e recebe em uma troca fluída, onde ambos possuem um alinhamento de Propósitos. AHAVA se dá no nível dos Pensamentos, é MENTAL.

Rayah, a amor que decorre da “Amizade”, o amor fraterno. RAYAH se dá no nível dos Sentimentos, é EMOCIONAL.

E Dodi, o amor que decorre dos cinco sentidos, o Amor Erótico ou Amor Romântico, que se acontece no nível químico, físico, INSTINTIVO.

A soma dos três é a base do AMOR ESPIRITUAL, aquele encontro de almas que as pessoas só vivem se forem merecedoras.

Se faltar um dos três AMORES em um relacionamento, seja o Propósito, a Amizade ou o Romantismo, é bem provável que a pessoa sinta a falta e busque em outro lugar.

No Grego, o amor cúmplice é AGAPE, o amor fraterno é PHILIA e o amor romântico é EROS.

Shakespeare, o maior poeta do Amor, os traduziu como:

BELEZA, BEM E VERDADE.

Só escrevendo com muito amor para alcançar tradução tão profunda, o que o transformou em um dos maiores escritores da história.

Escreva com AMOR, ou seja, DOE-SE para seu leitor.

E veja o que acontece.

 

***

Compre na Amazon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close