fbpx

Por que publicar seu livro em papel na Amazon?

Em 2019, a Amazon uniu seu serviço de impressão de livros sob demanda, o CreateSpace, ao de publicação de e-books, o Kindle Direct Publishing (KDP), permitindo assim que autores independentes gerenciassem suas publicações em um só lugar.

Alguns autores ficaram perdidos, sem saber do que se tratava o tal “livro de capa comum”, uma péssima tradução para “livro em papel” ou “livro impresso”.

O serviço passou por uma longa fase de testes, da qual fiz parte a convite da própria Amazon, e hoje já está disponível para quem quiser ter um livro em papel sendo vendido na livraria do Jeff Bezos.

KDP integra a publicação de livros digitais e impressos

No começo surgiram muitos bugs, a maioria deles na migração dos títulos do CreateSpace para o KDP, mas com o tempo eles foram acertando os detalhes e hoje a coisa está bem estável.

Mais do que isso…

Os livros impressos independentes começaram a vender.

Em Janeiro deste novo ano de 2020, vendi mais livros impressos do que no último trimestre inteiro de 2019.

Enquanto as vendas de e-book estagnaram, a meu ver por conta da pulverização de títulos e da concorrência com outros produtos dentro da própria Amazon, que passou a vender de eletrônicos a produtos de limpeza, a venda de impressos tem aumentado.

E de maneira consistente.

O serviço de impressão sob demanda faz exatamente o que o nome sugere: cada livro é impresso apenas quando é comprado.

Este sistema de distribuição poupa os autores de manterem estoques caros e se preocuparem com a falta de disponibilidade do livro.

O cliente pede um livro, a Amazon cobra, imprime e entrega na casa do leitor. E você recebe os royalties no conforto do seu ócio, obviamente após eles descontarem os custos de produção e logística.

Enquanto o número de vendas de impressos ainda é pequeno se comparado com a de livros digitais, usar o sistema permite que você satisfaça leitores que preferem o cheiro de papel e, com isso, ampliar suas receitas.

O fato é que elas têm aumentado progressivamente desde que o serviço se tornou mais estável, no meio do ano passado.

O KDP Print, como é chamado, é gratuito, o que te ajuda a economizar na impressão e destinar mais recursos para torná-lo mais profissional, na edição, na capa etc.

A Amazon só ganha dinheiro com seu livro impresso quando alguém o compra.

Por conta disso, eles têm muito interesse em ajudar a vendê-lo.

Seu livro é incluído automaticamente na vitrine da Amazon em todos os territórios em que são impressos.

Sim, é uma vitrine concorrida, mas você tem menos concorrência do que entre os e-books. Pelo menos por enquanto.

Mas o serviço ainda não está totalmente azeitado.

Nos livros recém-publicados, o prazo de entrega mostrado ao leitor é desanimador: de um a três meses.

Isso porque o livro é impresso nos Estados Unidos e despachado para cá.

Há pelos menos uns três anos ouço que há a intenção de imprimi-los aqui. Mas até agora nada.

O fato é que se seu livro engrena, eles acabam criando um pequeno estoque aqui para atender a demanda e a página de vendas mostra o desejado “Em estoque”, o que reduz o tempo de entrega para uma semana ou menos, dependendo do lugar do Brasil em que o leitor esteja.

Outra coisa chata: a Amazon faz de tudo para que o cliente prefira o e-book ao impresso.

Esconde que há a versão em papel, coloca pop up dizendo que ele vai economizar tanto se comprar o livro digital, demora em fazer tal estoque local.

Publicar seu livro para a venda sob demanda não é tão complicado quanto parece.

Mas exige habilidades para gerar os arquivos do miolo e da capa em alta resolução e dentro dos gabaritos de formatos e número de páginas que a Amazon disponibiliza.

O sistema também permite que você gere um ISBN gratuito para seu livro, mas isso requer que você o venda apenas na Amazon.

Há também a facilidade de solicitar cópias com preço de autor.

O maior problema é o valor do frete, então é bom pedir uma boa quantidade para compensar.

Mas o que tenho visto é que o preço, mesmo o frete exorbitante e em dólar, é bastante competitivo com o das gráficas locais.

Só não peça a prova (ou boneco), pois ela vem com uma tarja sobre a capa dizendo que o livro não pode ser vendido.

Se você quiser aprender os detalhes da publicação na Amazon, escrevi um e-book sobre isto chamado “Seu Livro Impresso na Amazon: Como Publicar um Livro em Papel no KDP e Vender Sob Demanda”.

Se não quiser se preocupar com questões técnicas e trazer seu livro ao mundo com a qualidade de uma editora tradicional (capa bonita, edição caprichada, além de outras coisas que vão te ajudar muito), conheça a Casa do Escritor.

Você tem dicas para compartilhar sobre os livros impressos sob demanda na Amazon?

Fique a vontade para compartilhá-las nos comentários.

26 comentários em “Por que publicar seu livro em papel na Amazon?”

  1. O livro impresso da Amazon me decepcionou porque, inicialmente tentando comprar um exemplar de cada um dos meus libros, a compra nao foi concluida porque o pagamento so poderia ser efetuado em US $, isto e, o comprador deveria pagar com cartao de credito internacional. Decepcionado, anulei todas as minhas publicacoes impressas. Espero que esse absurdo tenha sido corrigido

  2. O serviço da Amazon de impressão por demanda é visionário, mas deixa a desejar em alguns pontos. É ridículo não ter a opção de ter capa com orelha; uma coisa tão básica e que não deixa a capa do livro dobrar e, consequentemente, mantém a qualidade do produto por muito mais tempo. Tem opção de cor da folha, mas não tem opção de orelha, não faz sentido. Opção para capa dura talvez deixasse o livro muito caro, mas também devia ter essa opção.
    E a outra coisa é essa enrolação de não imprimir no Brasil. Com o dólar nas alturas, os preços dos meus livros estão impraticáveis. Tem livro físico que na Amazon brasileira está custando 100 reais e meus royalties são míseros 75 centavos de dólar…

    1. Tem uma outra opção, muito boa: publicar o livro através da BOK2 (www.bok2.com.br ). O livro é publicado na Amazon por um preço menor, com mais royalties para você. E, de lambuja, também é publicado para venda sob demanda no Submarino, Americanas, Shoptime, Mercado Livre, Estante Virtual, Magazine Luiza, Carrefour e na própria Livraria da BOK2.

  3. Acabei de publicar um livro de ficção juvenil com a Amazon. Baseado no mercado brasileiro o livro físico pra revenda fica em torno de 30 reais. Porém, a Amazon do Brasil está “tentando” vender a 74 reais! Complicado assim.
    Como você disse, eles claramente preferem a distribuição de livros eletrônicos.

    1. Algumas opções para você colocar o livro impresso mais barato na Amazon e, de lambuja, em outros canais: BOK2, Pearse, UmLivro, Clube dos Autores.

  4. Oi Eudes. Eu publiquei meu livro no KDP no dia 04/08 e marquei a distribuição estendida ao inserir o arquivo para capa comum. Ainda não apareceu na Amazon.br, só na .com. Você tem alguma dica ou não tem como prever quando vai ficar disponível? Obrigada!

    1. Entra em contato com eles. Alguns formatos não são elegíveis para a distribuição estendida. Mas o melhor caminho é entrar em contato pelo Fale Conosco do KDP e esclarecer melhor.

  5. Cara, meu frete deu 179 reais lol
    Como fez pra sair tão barato?

    Outro detalhe: meu livro físico não aparece no catálogo brasileiro. Pq será?

    1. Tem que marcar a distribuição estendida na aba de preço para aparecer na loja do Brasil. Ou deixa assim e coloca o livro na Amazon mais barato através da bok2.com.br

  6. Eldes, gostaria de agradecer as dicas e indicações.

    Sempre adorei criar estórias desde minha adolescência e, por questões de crescimento (da idade) acabei abandonando o que mais gostava.
    Há alguns dias voltei com essa ideia: por que não voltar a escrever?
    Já montei a base do meu best seller (hahaha #sonhomeu) mas não sabia que poderia criar livros físicos de forma tão simples assim! Jurava que era da forma convencional de esperar uma editora validar meu livro para então, meses depois, começar a ser rodado e ir às prateleiras.

    Enormemente grato.

  7. Oi Eldes, gostaria de saber se o autor paga para ter a opção impressa do livro, no caso, antes da venda, ou se os custos são cobrados a partir das vendas. Exemplo, disponibilizo o livro impresso, Então, Maria compra ele. O valor dos custos da impressão vai ser descontado dessa compra?

  8. Alexandre Aniello Angelini

    Olá Eldes! Sou um autor/ilustrador infantojuvenil estreante. Apesar de brasileiro, escrevo em inglês. Como posso vender meus livros físicos nos EUA, me autopublicando, sem ter um agente ou editora lá?

  9. Olá Eldes! Tentei postar meu livro na AMAZON entre ontem e hoje e enfrentei os mesmos problemas já citados na matéria. Ainda apanhei bastante porque não sabia que não dá para publicar o livro impresso pelo site do Brasil. Por isso decidi tirar o livro impresso da Amazon, mas fiquei com um problemão. Já tenho pedidos de livros físicos e não quero irritar os leitores. O que poderia me sugerir ? Obgdo.

    1. Dá para publicar no site do Brasil sim. Você precisa marcar a opção “distribuição estendida” na hora de configurar o preço.
      Sugiro que você coloque o livro impresso também na BOK2 (www.bok2.com.br), pois além dela colocar o livro em papel mais barato na Amazon Brasil, você recebe mais royalties do que no KDP e o livro ainda é publicado em outras lojas, como Submarino, Americanas, Shoptime, Magazine Luiza, Carrefour, Estante Virtual e Mercado Livre.

  10. Olá, Eldes, obrigada pelas dicas. Vi sua recomendação da BOK2 e Casa do Escritor e tenho uma dúvida: é preciso pagar para ter o livro impresso em algum dos dois? Precisa fazer algum orçamento para essa impressão, publicação e comercialização? Agradeço desde já a resposta!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *