Jorge Luis Borges nos brindou com o aleph, um ponto que permitia, a quem o olhasse, conhecer toda a realidade e obter todo o conhecimento em um único momento de contemplação. Gosto de imaginar que o aleph seja um bit e possível no mundo digital.
Essa elucubração surgiu com a constatação de que há muito tempo não compro um livro.

Ler mais

Siga-me!
error