fbpx

Escrevendo Não Ficção com ChatGPT

Você escreve não ficção?

Ou tem a intenção de escrever livros de negócios, sobre como fazer alguma coisa, para compartilhar uma grande ideia ou algo que contribua para o desenvolvimento pessoal ou coletivo?

A escrita no gênero requer conhecimento, experiências, pesquisas, além de um meticuloso domínio da linguagem para comunicar suas ideias com eficácia.

A maneira como escrevemos está em plena transformação, com o avanço dos modelos de linguagem automatizada baseados em Inteligência Artificial.

Goste você ou não, eis um momento da história em que a pior coisa a se fazer é tentar fingir que não é contigo.

Ou deixar de compreender o assunto apenas por medo.

A Inteligência Artificial veio para ficar em muitas áreas e não será diferente na escrita.

A ferramenta mais badalada nesse sentido é o ChatGPT e é sobre ela que vamos falar.

Como esse artigo, quero te ajudar a explorar como o ChatGPT pode ser utilizado, de maneira ética, para superar os desafios tradicionais da escrita do ponto A, o plano, até o ponto B, o livro bem escrito.

Por você e não pela IA.

Pesquisa e Organização de Conteúdo

O primeiro passo para escrever um livro é planejá-lo.

De fato, se você deseja ir longe na escrita de não ficção, é imprescindível dedicar um bom tempo ao planejamento e à pesquisa.

Isso envolve definir os objetivos do livro, identificar o público-alvo e esboçar um sumário preliminar.

O ChatGPT pode ser um recurso indispensável neste processo, sugerindo tópicos relevantes e ajudando a estruturar o fluxo de ideias.

Por exemplo, em um livro de história, a IA pode auxiliar na criação de um esqueleto cronológico, enquanto em uma obra científica, pode propor categorias temáticas que garantam uma abordagem sistematizada e abrangente.

Depois disso, pode também auxiliar na coleta de informações necessárias para validar seus argumentos.

A fase de organização das informações coletadas na pesquisa também se beneficia imensamente do uso do ChatGPT.

Através de sua capacidade de síntese e análise, a ferramenta auxilia na destilação dos dados e na formação de uma estrutura coerente, que sustente o argumento central de cada capítulo e do livro todo.

Em suma, o ChatGPT não apenas simplifica a coleta de dados, mas também enriquece o planejamento e a organização do conteúdo, as primeiras etapas da escrita de um livro.

E na hora de escrever?

O guia definitivo para usar a inteligência artificial na criação de obras não ficcionais. Prompts inovadores da ideia ao livro publicado.

A Conversa Trina com o Leitor

Uma das estratégias mais eficazes para criar uma conexão profunda com o leitor é engajar as três partes do cérebro humano: o racional, o emocional e o prático, assunto que abordo há anos em livros como “E-book em 48h: Como Escrever Um Best-Seller de Não Ficção, Mesmo Sem Tempo” e no curso “Lance um Livro” (já descontinuado).

O ChatGPT trouxe um poder ainda maior para esta abordagem.

Ele pode ser utilizado para reforçar o aspecto racional do texto, fornecendo dados, estatísticas, estratégias, referências.

Sua capacidade de acesso a uma vasta gama de informações pode ajudar na construção de argumentos bem fundamentados.

Só é necessário validar as informações, pois ainda há problemas de acuracidade em muitos assuntos.

O ChatGPT também pode auxiliar na organização do conteúdo de forma clara e coerente, facilitando a compreensão lógica por parte do leitor.

Para tocar o cérebro emocional do leitor, o ChatGPT pode ser utilizado para gerar ou sugerir narrativas envolventes, contar histórias inspiradoras e dar exemplos que criem uma conexão emocional.

Ele pode sugerir abordagens para humanizar o conteúdo, criar imagens na mente do leitor, tornando o texto mais impactante no campo dos sentimentos.

O uso da cinestesia, de palavras hipnóticas ajuda a engajar emocionalmente, e a ferramenta pode sugerir metáforas, analogias e outras figuras de linguagem capazes de mergulhar o leitor ainda mais no texto.

Em relação à aplicabilidade prática, o ChatGPT pode gerar ideias sobre como transformar teorias em ações concretas, em passos, em guias.

Ele pode sugerir exemplos práticos, estudos de caso relevantes e diretrizes passo a passo, transformando conceitos abstratos em conhecimento prático e útil para o leitor.

Ao utilizar o ChatGPT para equilibrar e enriquecer estes três aspectos – racional, emocional e prático – na escrita de não ficção, você pode criar conteúdo capaz não apenas de informar, mas também de inspirar e direcionar o leitor.

Tal abordagem holística, potencializada pela IA, garante que o livro não só forneça conhecimento, mas também promova reflexão, evoque emoções e incentive ação, proporcionando uma experiência de leitura verdadeiramente envolvente e transformadora.

Leia:  20 Ingredientes Para Criar Livros Que Vendem

Isso gera avaliações mais positivas, o que significa mais vendas no médio e no longo prazo.

No entanto, dá sempre para melhorar um pouco mais, desde que não incorramos no pecado do perfeccionismo.E-book em 48h: Como Escrever Um Best-Seller de Não Ficção, Mesmo Sem Tempo

Melhoria da Escrita e Estilo

O papel do ChatGPT como assistente de escrita vai muito além de meras sugestões de estilo e estrutura linguística.

Ele se torna um parceiro integral (eu chamo de mordomo) no processo criativo, facilitando múltiplas campanhas de escrita e aprimorando a argumentação sobre um assunto.

Não preciso dizer o quanto isso é importante se você deseja engajar e persuadir, ao mesmo tempo em que informa ou instrui seu leitor.

Ao trabalhar em diferentes rascunhos ou versões de um capítulo, o ChatGPT pode oferecer alternativas variadas em termos de tom e abordagem.

Isso permite ao autor experimentar diferentes vozes narrativas e escolher aquela que melhor ressoa com o tema e o público.

Por exemplo, um capítulo pode ser reescrito com um tom mais formal e acadêmico, enquanto outro pode adotar um estilo mais coloquial e acessível, dependendo do impacto desejado.

Além disso, a IA é inestimável na implementação de técnicas de argumentação eficazes.

Ela pode ajudar a identificar os pontos fortes e fracos de um argumento, sugerir formas de reforçar a lógica ou a evidência apresentada e até mesmo propor contra-argumentos para teste e refinamento das ideias centrais.

E o tratamento de afirmações e objeções é realmente imprescindível se você deseja que o leitor realmente “compre” suas ideias.

Ao combinar isso com a abordagem do cérebro trino, você torna seu texto ainda mais poderoso.

A habilidade de analisar e melhorar a argumentação é especialmente benéfica em livros de não ficção que buscam persuadir ou apresentar uma análise profunda sobre temas complexos.

Outro aspecto relevante é a capacidade do ChatGPT de sugerir maneiras de tornar o texto mais envolvente.

Isso é vital para manter a atenção do leitor e garantir a compreensibilidade, principalmente quando se abordam temas tecnicamente densos.

A IA pode oferecer dicas sobre como apresentar informações complicadas de maneira clara, ou, como já foi dito, intercalar elementos narrativos, como histórias ou analogias, para manter o interesse do leitor.

Você ainda pode treinar a ferramenta para escrever como você escreve.

Na versão paga, a função de instruções customizadas pode ser usada para isso, poupando muito tempo de escrita sem comprometer sua identidade.

Essa flexibilidade na escolha do estilo e na implementação de técnicas argumentativas faz do ChatGPT um recurso inestimável.

Desta forma, você consegue equilibrar profundidade técnica com uma narrativa atraente, enquanto enriquece o processo de escrita, proporcionando uma experiência mais dinâmica e interativa tanto para você, que escreve, quanto para o leitor.

Conexão entre Capítulos: Ganchos e Cadeados

Para tecer narrativas coesas e envolventes é necessário desenvolver a habilidade de conectar capítulos de forma fluída, instigando a leitura tanto no início quanto ao concluir cada um deles.

Essa conexão é frequentemente estabelecida por meio de “ganchos” e “cadeados”, técnicas narrativas que mantêm o leitor engajado e ansioso pelo que vem pela frente.

Um “gancho” é um elemento narrativo que cria expectativa e curiosidade.

É como deixar uma pergunta no ar ou introduzir um conceito que será explorado mais adiante.

O ChatGPT pode auxiliar na criação desses ganchos, sugerindo ideias intrigantes ou perguntas provocativas baseadas no conteúdo do capítulo.

Na abertura de um capítulo, uma pergunta pode abrir um loop mental, instigando o leitor a quer saber mais.

E a ferramenta pode sugerir diversas questões capazes de causar esse impacto.

O mesmo acontece no parágrafo final.

Por exemplo, ao final de um capítulo sobre um acontecimento histórico específico, o ChatGPT pode propor um gancho relacionado a suas consequências futuras ou lições aprendidas, incentivando assim a leitura contínua.

Os “cadeados” referem-se à conclusão satisfatória de um capítulo, para resolver o que foi introduzido, mas deixando espaço para mais desenvolvimento.

Eles garantem que cada seção ofereça valor por si só, enquanto prepara o terreno para a próxima.

O ChatGPT também pode servir para resumir os pontos-chave ou os principais aprendizados de um capítulo, além de introduzir sutilmente temas que serão abordados no próximo, criando uma transição natural e fluida.

Além de ganchos e cadeados, a conexão entre os capítulos pode ser reforçada pelo uso estratégico de temas recorrentes, questões abertas ou chamadas à reflexão.

Leia:  A Motivação Para Escrever Vem Com o Propósito

O ChatGPT pode ajudar a identificar temas comuns ou pontos de interseção entre os capítulos, sugerindo formas de tecer esses elementos ao longo do livro para maior coerência.

Isso é extremamente impactante.

Outra função valiosa do ChatGPT é analisar a estrutura existente do manuscrito e sugerir melhorias.

Ele pode identificar capítulos que parecem desconectados ou que necessitam de uma transição mais precisa, oferecendo soluções criativas para aprimorar a fluidez do texto.

Ao utilizar o ChatGPT para aprimorar a conexão entre os capítulos com ganchos eficazes e cadeados bem colocados, você garante uma experiência de leitura mais dinâmica, além de envolver mais quem lê. 

O guia definitivo para usar a inteligência artificial na criação de obras não ficcionais. Prompts inovadores da ideia ao livro publicado.

Revisão, Edição e Tradução Assistidas

A precisão e a coesão são essenciais na escrita de não ficção.

O ChatGPT é uma ferramenta poderosa para te ajudar não apenas na revisão gramatical e consistência textual, mas também no enriquecimento do conteúdo e, quem sabe, até mesmo em traduções.

Na fase de revisão, o ChatGPT pode identificar e corrigir erros comuns de gramática e estilo, sugerindo alternativas de redação que aprimorem a clareza e a fluidez do texto.

Sua capacidade de analisar a estrutura do texto e verificar a precisão factual em determinados contextos é especialmente útil para garantir a confiabilidade e a integridade das informações apresentadas.

Porém, é imperativo que essa revisão assistida por IA seja complementada por uma revisão humana, especialmente para as complexidades que a IA pode não captar totalmente ou se confundir, provendo informações não verídicas.

Além da revisão e edição tradicionais, o ChatGPT também pode ser empregado na tradução de textos.

Se você almeja alcançar um público internacional, proporcionando uma maneira eficiente de traduzir o trabalho para diferentes idiomas, o ChatGPT representa uma mudança de paradigma.

Embora a tradução feita por IA possa não capturar todas as sutilezas e nuances de linguagem, ela oferece um ponto de partida sólido, que pode ser refinado com a ajuda de tradutores humanos.

E revisar em uma língua sai muito mais em conta do que traduzir um texto inteiro.

Depois de muito testar a ferramenta, de escrever inclusive dois livros sobre o assunto, um voltado para Ficção e outro para Não Ficção, cheguei à conclusão que o uso de IA na escrita não é meramente uma questão de conveniência.

É estratégico.

Você ganha a força de 100 trilhões de neurônios que vão te ajudar a tornar seu conteúdo ainda mais valioso para o leitor.

 

Além disso, o uso da IA pode resultar em descobertas criativas inesperadas, abrindo novos horizontes para a escrita no gênero.

O ChatGPT representa uma mudança de paradigmas na escrita em geral e não seria diferente na escrita de não ficção.

Ele oferece uma gama de recursos que podem auxiliar em todas as etapas do processo de escrita, desde o planejamento e a pesquisa iniciais até a revisão final e possíveis traduções.

É empolgante imaginar como a interação entre a inteligência artificial e a natural vai evoluir.

Eu, por exemplo, sou da teoria de que a evolução tecnológica faz parte da evolução biológica.

Afinal, é tudo carbono.

O potencial de inovação é imenso, e ao experimentar e testar essas novas ferramentas, você estará na vanguarda dessa transformação.

O que não pode é apenas julgar sem conhecer, apenas pelo que se ouviu falar ou propagando as baboseiras dos arautos da desgraça.

É mais fácil o mundo acabar devido à estupidez humana do que da inteligência artificial.

Portanto, eis uma porta escancarada para experimentar o uso do ChatGPT em seus processos criativos, explorar novas possibilidades e expandir seus horizontes na escrita.

Com essas ferramentas cada vez mais ao nosso alcance, entramos definitivamente em uma era de inovação emocionante.

Há quem veja crise, há quem veja oportunidades.

Eu me coloco no segundo time.

A Inteligência Artificial não substituirá os escritores.

Mas os escritores que usam IA irão substituir aqueles que não usam.

O guia definitivo para usar a inteligência artificial na criação de obras não ficcionais. Prompts inovadores da ideia ao livro publicado.

Recomende este artigo:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Livraria

    Conheça os e-Books sobre escrita criativa, escrita analítica e marketing literário de Eldes Saullo.

  • Academia

    Avance 10 anos em sua carreira com treinamentos profundos sobre escrita e marketing literário.

  • Casa do Escritor

    Publique seu livro com a qualidade de uma editora tradicional e as vantagens da publicação independente.

Leia Também...

memorias-de-ninguem-chparise
O Fascínio de Despertar a Atenção do Leitor
C.H.Parise sempre foi, desde menino, um observador...
vanessa-bosso
Da Autopublicação a um Contrato com uma Editora
Vanessa Bosso já tem, nada mais, nada menos, do que...
pami-garcia
A Autopublicação Faz de Você um Autor Sem Ansiedades
Sim, a autopublicação é excelente. Faz de você um autor...
gabriel-cardoso
Como Mudar o Mundo e Ainda Lucrar Com Isto
Conheci o Gabriel Cardoso através do Projeto Casa do...
como-ser-pago-em-dolar-na-amazon
Como Receber Seus Royalties em Dólar na Amazon
O passo a passo para receber em dólar, euro e outras...
RELEVANCIA-SOCIOCULTURAL-ANATOMIA-DE-UM-BESTSELLER
Anatomia de um Best-Seller: Parte IX – Relevância Sociocultural
As histórias que conseguem captar e refletir as nuances...
×