fbpx

Escritores e a Libertadora Arte de Delegar

Escritores costumam reclamar de nunca terem tempo suficiente para produzirem.

Uma coisa que aprendi foi que o problema não tem a ver com o tempo que tenho disponível, mas como lido com minhas limitações de tempo.

Assim, as coisas dependem mais de planejamento e prioridades do que das tarefas a fazer.

Eu e você, e todas as outras pessoas, temos disponível o mesmo número de horas no dia.

Mas por que alguns conseguem ser extremamente produtivos, escrevendo muitos livros, produzindo artigos, gravando vídeos, enquanto outros penam para terminar um único texto?

Obviamente, cada pessoa possui habilidades distintas e suas próprias limitações, porém, uma grande parte do problema pode ser colocado na conta da má administração do tempo.

Desta forma, eu te pergunto: o que você vai fazer com seu tempo?

Ficar assistindo vídeos de bobeiras no Instagram ou finalmente escrever aquele livro importante para sua carreira?

Alguns até começam, planejam continuar a escrita quando houver mais tempo disponível.

No entanto, a vida insiste em atrapalhar.

Novos compromissos bagunçam a agenda e, você chega ao fim do dia cansado e com a sensação de que não fez o suficiente.

Quando se tem um outro trabalho (caso da maioria dos escritores) então, nem sem fala.

É uma tarefa hercúlea ser produtivo na escrita com um emprego em tempo integral.

O fato é que as pessoas não tratam a tarefa de escrever com a devida prioridade.

E quando se é independente, e além de escrever, a carreira cobra que você também precisa se promover?

Fica ainda mais difícil, porque livros não se vendem sozinhos.

Você tem um emprego, família, escola, cursos a concluir, momentos para descansar.

Criar momentos para organizar as coisas é certamente um desafio, mas não é algo impossível.

Eu escrevi quatro livros enquanto ainda tocava uma agência de marketing.

Este ano, vou publicar 12 livros meus, mesmo com as tarefas como editor na Casa do Escritor e outras prioridades.

Como consigo?

Uma pergunta que sempre me faço não é “o que eu posso fazer”, mas “quem pode me ajudar”.

A Regra de Pareto

Em 1896, o economista italiano Vilfredo Pareto constatou que
80% das terras na Itália pertenciam a apenas 20% da população.

Ele também testemunhou esse fenômeno em seu jardim.

Observou que 20% das plantas eram responsáveis pela produção de 80% dos frutos.

Essa análise levou ao conceito de que 80% dos problemas têm
origem em 20% das causas.

Do ponto de vista da produtividade humana, podemos
determinar que 80% dos nossos resultados só dependem de 20% do nosso esforço.

Sim, a maior parte de nossos problemas tem origem em causas
mais específicas do que, por vezes, pode parecer.

Com isso, muitas vezes acabamos direcionando esforços para soluções que, no fundo, são paliativas, sem, de fato, chegar ao cerne da questão.

Desta forma, uma análise da sua vida na escrita a partir dos
princípios de Pareto, visa levantar informações valiosas para ações mais assertivas, soluções mais eficazes e duradouras e para evitar problemas que se repetem.

Como a falta de tempo para escrever, por exemplo.

O objetivo é poupar seus esforços, tempo e recursos e, com
isso, obter resultados mais promissores em todos os campos da sua vida.

E como você aplica isso em sua vida de escritor ou escritora?

Você pode pensar na escrita de um livro como uma tarefa
puramente de escrita.

Mas, na verdade, quase 80% do tempo necessário para publicar
um livro, envolve muita coisa, menos escrita.

Inclui planejamento, pesquisa, edição, marketing.

Você só gasta 20% do tempo escrevendo.

A lógica por trás da regra é que, se você parar apenas na
escrita, estará contribuindo apenas para uma pequena parte do quebra-cabeça.

Então, você pensa…

“Escrever já toma um tempo danado. Não tenho outros 80% do
meu tempo disponíveis para fazer qualquer outra coisa”.

Leia:  Sobre Reis e Redes Nuas

Não se preocupe.

Seguir o Princípio de Pareto vai te ajudar a ser mais eficiente e eficaz, recompensando seu esforço no longo prazo.

Vamos mergulhar em um bom plano de como a regra 80/20 pode ajudá-lo a se tornar mais eficiente e eficaz na escrita.

E você começa analisando as outras tarefas, além da escrita…

Planejamento

Abraham Lincoln dizia que se tivesse oito horas para
derrubar uma árvore, passaria seis afiando o machado.

Planejar não apenas economiza tempo.

Ajuda a estabelecer suas metas, dá direcionamento, ajuda a
evitar obstáculos, a abordar algo de diferentes perspectivas e, por tabela, aumenta sua confiança na hora de escrever.

Planejar ajuda a entregar um conteúdo melhor, uma trama mais bem amarrada, para seu leitor.

E também contribui para o passo seguinte da escrita, a…

Pesquisa

A pesquisa talvez seja uma das partes mais demoradas da
escrita.

Na escrita de um livro, estima-se que 25% do tempo seja
consumido por pesquisas.

O problema é que a maioria dos escritores mergulha na pesquisa de olhos vendados.

Por isso, o plano antes é crucial.

O planejamento vai poupar seu tempo com pesquisas
improdutivas e desnecessárias.

Mesmo que seja apenas um esboço, você saberá onde estão as
lacunas e o que precisa pesquisar para apoiar seus argumentos, na não ficção, ou cenários e descrições, na ficção.

Sem isso, você ficará à deriva.

Vai escrever e vai jogar fora.

Vai escrever mais um pouco e se frustrar.

E pode, eventualmente, acabar desistindo.

Anote aí: as duas coisas que mais vão motivar você a escrever
e terminar um livro, e vão otimizar e economizar seu tempo, são plano e o prazo.

Se você ainda não tem um bom plano e nem uma estimativa de
data para terminar seu livro, significa que ainda não está pronto para escrevê-lo.

Se já tem um plano ou um esboço do conteúdo ou da história,
faça um plano de pesquisa.

Se você escreve não ficção e é especialista em um assunto, provavelmente o plano será o suficiente para tirar as ideias da sua cabeça, refrescar a memória ou preencher pequenas lacunas.

Se não é um especialista, ou se está escrevendo em um campo
diferente da sua especialidade, provavelmente vai precisar ler muitos livros e artigos, entrevistar outros especialistas e pesquisar mais a fundo sobre o tema.

Se está escrevendo um romance histórico, também vai precisar
ir mais a fundo nos cenários e acontecimentos de uma época.

Em todos os casos, um plano vai destacar onde seu livro precisará de informações.

Prepare uma tabela com o assunto a ser pesquisado e onde
você pode encontrar essa informação.

O tamanho da pesquisa e de fontes dependerá do nicho, do
gênero, do tema, mas só isso já poupará muito do seu tempo.

“A Vida é Doce”, meu romance, é um livro de memórias da minha
família.

Minha pesquisa baseou-se em conversas com pessoas e no uso
de fontes como a Wikipedia.

É óbvio que diferentes assuntos exigem diferentes fontes.

Se você não sabe onde descobrir as fontes sobre o tema que
precisa, reflita sobre que evidências você precisa dar ao seu leitor para que ele acredite que seu argumento ou sua reconstrução histórica são críveis e confiáveis.

De uma certa maneira, quanto menos você souber sobre um tema ou cenário, mais necessária será a pesquisa antes de começar a escrever.

Se você já domina o assunto ou viveu parte da história,
poderá pesquisar durante ou até mesmo depois, dependendo de suas necessidades.

Se for usar a Internet como instrumento de pesquisas, busque em mais de uma fonte para garantir a veracidade.

Na primeira edição de “A Vida é Doce”, incluí na abertura
uma citação atribuída a Fernando Pessoa e descobri depois, através de uma leitora, de que a frase não era dele e que, na verdade, o autor era desconhecido.

A Wikipedia é um bom ponto de partida, mas ainda assim, não
confie apenas nas fontes populares.

Procure por fontes confiáveis, verifique as credenciais de
quem escreveu, valide as fontes históricas.

Leia:  De Onde Vem a Luz?

Livros publicados e especialistas com autoridade no assunto são
boas fontes de pesquisas.

O mais importante é manter tudo organizado.

Por ser uma das etapas da escrita onde muitos autores procrastinam, estabeleça também um prazo para a pesquisa.

Muita pesquisa não necessariamente torna um livro melhor.

Faça o plano do livro e o plano de pesquisa, faça as
pesquisas, coloque um ponto final nelas e comece a escrever.

Você escreveu, reescreveu, refinou, colocou o ponto final na
escrita do livro.

Fantástico! O próximo passo é a…

Edição

Entenda como edição todo o processo posterior a sua parte na
escrita e anterior ao marketing.

Edição é revisar, preparar o texto, fazer análise crítica, e
também pode incluir diagramar, formatar, criar capa, ilustrar, registrar, obter ISBN, ficha catalográfica, obter feedback de leitores beta, publicar, traduzir.

Esta é a parte de um livro onde a terceirização mais se faz
necessária.

Novamente, você pode fazer o que estiver ao seu alcance,
habilidade para tal e tempo.

Se você se garante, meu treinamento “AUTOR EDITOR” poupa seu tempo no entendimento de ferramentas e plataformas de publicação de e-books e livros impressos.

Caso não queira colocar a mão na massa da autoedição, arrume uma maneira de delegar.

Um escritor precisa de uma caixa de ferramentas tanto quanto
qualquer outro profissional.

Quando você constrói uma casa, por exemplo, a ferramenta certa acelera o progresso e reduz o tempo até o objetivo.

Assim, quando você precisar de um serviço específico, faça buscas e peça recomendações sobre os profissionais capazes de resolver uma pequena ou uma grande parte do todo.

No entanto, a tarefa pós publicação que costuma mais assustar escritores, é o…

Marketing

Você deseja ampliar seu marketing e reduzir o tempo gasto
com ele?

Você não tem tempo, nem disposição para se embrenhar na divulgação do seu livro?

Se este é seu caso, você pode considerar terceirizar parte
ou todo o marketing de seu livro.

Pode se concentrar no que faz melhor, enquanto delega tarefas
de marketing menos importantes ou menos agradáveis para especialistas ou delegar tudo.

Um livro sem leitores não serve para muita coisa.

Para que seus objetivos e sonhos se realizem, você precisa
distribuir seu livro, divulgá-lo, promove-lo.

A chave é fazer o que puder para alcançar o maior número de
pessoas.

Quando o assunto é marketing literário, os serviços são
diversos:

Redes sociais, e-mail marketing, webdesign, SEO, marketing de
conteúdo, design gráfico, gravação e edição de vídeos, assessoria de imprensa, marketing de influencers, branding, publicidade – como anúncios no Google, Facebook, Amazon etc.

Antes de procurar um profissional ou agência de marketing, estabeleça quais são seus objetivos e disponibilidade.

Por exemplo, “eu quero vender mil cópias do livro. Se a
meta for alcançada, isso custará X e me renderá Y
”.

Faça a busca por profissionais e agências, de acordo com o
serviço procurado, e cheque o histórico, portfolio, recomendações e depoimentos de cada um.

Em seguida, agende uma conversa e questione o escopo, como funciona o serviço, o que abrange, como gerenciam.

Pergunte que tipo de relatórios entregam e qual manutenção é
necessária, para não ter surpresas no final.

E, por fim, assine um contrato onde serviços, valores e prazos
estejam muito bem detalhados e alinhados entre você e o prestador do serviço.

Alguns profissionais e agências também aceitam trabalhar com
success fee, ou seja, serem remunerados de acordo com o sucesso de suas ações.

Como diz o ditado, o combinado não sai caro.

Terceirizar seu marketing, libera seu tempo para que você
possa se concentrar no que mais gera valor para você: escrever!

Trabalhar com especialistas também poupa seu tempo de
aprender, de se atualizar, de testar, o que significa economia de dinheiro, de tempo e de esforço.

Você acertará mais rapidamente.

Me conte como você lida com seu tempo e quais são suas dificuldades para escrever diariamente nos comentários abaixo…

Recomende este artigo:

1 comentário em “Escritores e a Libertadora Arte de Delegar”

  1. Pingback: 13 Dicas de Organização do Tempo para Escritores - Eldes Saullo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Livraria

    Conheça os e-Books sobre escrita criativa, escrita analítica e marketing literário de Eldes Saullo.

  • Academia

    Avance 10 anos em sua carreira com treinamentos profundos sobre escrita e marketing literário.

  • Casa do Escritor

    Publique seu livro com a qualidade de uma editora tradicional e as vantagens da publicação independente.

Leia Também...

clovis-nicacio-casa-do-escritor
Como Equilibrar a Vida de Escritor de Ficção Científica com Outra Vida
Entrevistei um dos mais prolixos autores de Ficção...
nana pauvolih
Escrever é ir além da Imaginação
Entrevistei Nana Pauvolih, uma das autoras que mais...
venda-mais-livros
A Propaganda é a Alma e a Arma para Vender Mais Livros
Uma das coisas que aprendi quando desenvolvia websites...
fml-pepper
Pé no Chão, Disciplina e um Sonho
FML Pepper autopublicou seu primeiro livro na Amazon,...
entrevista-vanessa-syrio-espiritualidade-e-realidade
Amor pelo Brilho nos Olhos do Leitor
A entrevista deste mês é com Vanessa N. Syrio, autora...
clube-sophia-o-livro-das-amazonas-frank-dawe
A Literatura Exige um Plano
Arrojado desde criança, Frank Dawe diz que cursou a...